Longas Brasileiros Selecionados

Competitiva

FABIANA
/ Fabiana
Fabiana
Brunna Laboissière | Brasil, 2018, 89’, Documentário

Depois de trinta anos vivendo como nômade pelas estradas brasileiras, Fabiana, mulher trans e caminhoneira, realizará sua última viagem antes de encarar a aposentadoria e deixar para trás suas aventuras de estrada.

SOL ALEGRIA
/ Sol Alegria
Sol Alegria
Tavinho Teixeira, Mariah Teixeira | Brasil 2018, 90’, Ficção

Uma excêntrica família encara uma alucinante e perigosa jornada onde o que está em jogo é a sobrevivência da espécie humana.

 

Novos Olhares

SMETAK
/ Smetak
Smetak
Simone Dourado, Nicolas Hallet, Mateus Dantas | Brasil, 2018, 96’, Documentário

A busca por uma obra. Um artista sonoro se joga na obra de Walter Smetak, um alquimista sonoro e multiartista suíço que passou boa parte da vida na Bahia. Essa procura se revela um trabalho inalcançável que dura anos provocando uma confusão de identidades.

 

Outros Olhares

DIANTE DOS MEUS OLHOS
/ Diante dos Meus Olhos
Before My Eyes
André Felix | Brasil, 2017, 81’, Documentário

45 anos após a dissolução da banda Os Mamíferos, Marco Antonio, Afonso e Mario Ruy vivem um cotidiano simples. Em meio às luzes da cidade, recordam suas glórias e fracassos e ajudam a recuperar um fragmento fundamental da música popular brasileira.

O CHALÉ É UMA ILHA BATIDA DE VENTO E CHUVA
/ O Chalé é Uma Ilha Batida de Vento e Chuva
The House is an Island Made of Wind and Rain
Letícia Simões  | Brasil, 2018, 94’, Documentário

Dalcídio Jurandir nasceu na Amazônia Paraense e escreveu 11 livros sobre a Ilha do Marajó. Em 2017, a cineasta Letícia Simões viaja ao Marajó em busca dos personagens de Dalcídio.

Mirada Paranaense

EULLER MILLER ENTRE DOIS MUNDOS
/ Euller Miller Entre Dois Mundos
Euller Miller Between Two Worlds
Fernando Severo | Brasil, 2018, 76’, Documentário

Euller Miller é um jovem indígena brasileiro da etnia Kaiwá que sai de sua pequena aldeia nos arredores de Dourados (MS) para cursar odontologia em uma universidade pública na populosa Curitiba, capital do estado do Paraná. O filme acompanha sua complexa transição entre dois mundos contrastantes e a busca de novos horizontes que não impliquem na perda de suas raízes indígenas.

O BEM-AVENTURADO
/ O Bem-Aventurado
The Blessed
Tulio Viaro | Brasil, 2018, 100’, Animação

Um velho padre de uma pequena cidade do interior trabalha em uma igrejinha decadente rezando missas e ouvindo confissões dos poucos fiéis que restaram. Certo dia um diabo é enviado do inferno para atormentar a vida da paróquia. Entretanto, o emissário revela sua missão ao pároco e declara o desejo de mudar de lado. Cansado de praticar o mal ele deseja fazer o bem. Depois de relutar o padre concorda em ajudar o diabo. Assim começam as desventuras do velho padre e do inquieto diabo.

 

E ainda na mostra Olhares Clássicos

O BANDIDO DA LUZ VERMELHA
/ O Bandido da Luz Vermelha
The Red Light Bandit
Rogério Sganzerla | Brasil, 1968, 92’, Ficção

Um assaltante misterioso, que sempre carrega uma lanterna vermelha, usa técnicas extravagantes para roubar casas luxuosas de São Paulo. Seus crimes chamam tanta atenção que um implacável policial começa a perseguir o “bandido da luz vermelha”.

AOPÇÃO OU AS ROSAS DA ESTRADA
/ Aopção ou As Rosas da Estrada
The Option
Ozualdo Ribeiro Candeias | Brasil, 1981, 87’, Ficção
+Senhor Pauer

No centenário do seu nascimento, é essencial voltar ao cinema de Ozualdo Candeias (1918-2007), e especialmente a esta que talvez seja sua obra-prima. Duro retrato da migração rural para as cidades sob o ponto de vista das personagens femininas, o filme tem uma liberdade formal que antecede muitas questões que o cinema contemporâneo tem em conta (em especial nas fronteiras da ficção com o documentário). Candeia misturou como poucos o lirismo e a aridez, encontrando poesia sem precisar dourar a pílula das dificuldades da vida das classes mais baixas. Complementa a sessão o curta Senhor Pauer, curta que Candeias realizou em Curitiba por ocasião da realização de um curso ministrado por ele na Cinemateca local, a convite de Valêncio Xavier.