Sinopse

O mais extraordinário sobre o marfinense Inza Touré é aparentemente ele não ter nada de extraordinário. Já o extraordinário no modo como Joël Akafou o filma é como consegue não fazer de Touré apenas mais um exemplo indistinto de uma condição (a do imigrante africano na Europa). O segredo para isso talvez se deva justamente à maneira como o cineasta (não por acaso ele também um migrante africano na Europa) aposta ser na banalidade dos entrechos amorosos, da saudade ou da incerteza pelo futuro onde mais se revela a dimensão única de cada indivíduo: o humano como sempre algo de extraordinário. (E. V)

Vídeos

Direção

Joël Akafou

Nascido em 20 de novembro de 1986 em Bwake, Costa do Marfim, Joël Akafou dirigiu curtas-metragens documentais e de ficção como parte de seus estudos acadêmicos. O seu mais recente, Nourah, foi selecionado em vários festivais de cinema, como o African Movie Academy Awards (AMAA) na Nigéria, o FESTICAB no Burundi e o FESTILAG em Abidjan. Seu primeiro documentário profissional, Vivre Riche, foi premiado com o Sesterce d'Or Georges como Melhor Filme Média-metragem.

Créditos

Produção

Constance Michaud-Nancy

Roteiro

Joël Akafou

Direção de Fotografia

Matteo Tortone

Montagem

Jeanne Oberson

Som

Corneille Houssou

Festivais

Berlim