Sinopse

Uma disputa no verbo, na cadência, um palanque político virtual onde vence (será que vence?) quem melhor se sair nas batalhas de rimas do hip hop. Mas não só isso: uma disputa dentro do erro da imagem, uma batalha dentro do bug do sistema. Nessas falhas, revemos o poder e o controle das pessoas pelas redes sociais, o discurso de “seja você mesmo” monetizando vidas, glorificando a ideia do sujeito autodeterminado do Ocidente. As imagens são estranhas, mas o mundo é mais estranho que elas. Os algoritmos nos fascinam em seus ritmos. (C. A)

Este filme pertence ao PGM 02 | Competitiva e ao comprar você também tem acesso aos curtas: Noite de Seresta, Panteras, Telas de Shanzhai

Vídeos

Direção

Manu Luksch

Nasceu em 1970, na Áustria. Nos últimos 20 anos, ela tem pesquisado os efeitos das tecnologias emergentes na vida cotidiana, nas relações sociais, no espaço urbano e nas estruturas políticas. Atualmente, como Artista Residente na Somerset House London, Open Society Fellow, ela investiga a ascensão da "Cidade Algorítmica", focando nas relações corporativas-governamentais e nos efeitos sociais da análise preditiva. Seus filmes e obras de arte estão inclusos, entre outros, na Coleção do Centre Pompidou, no BFI National Archive e na Core Collection da Academy of Motion Picture Arts & Sciences, e foram premiados com o prêmio de Melhor Documentário de Longa-Metragem no Festival Internacional de Documentário de Moscou 2016 ; Melhor Filme, Prêmio da Crítica de Cinema Austríaca 2017; Melhor trilha sonora de documentário, DOK.fest Munich 2016; Prêmio ELEVATE Artivism 2015; Prêmio Marianne.von.Willemer de Arte Digital 2012, Cidade de Linz/Ars Electronica Center.

Créditos

Produção

Gerald Weber

Roteiro

Manu Luksch, Mukul Patel

Elenco

Gunman Xuman, Lady Zee, MC Mo

Direção de Fotografia

Malick Sy

Montagem

Manu Luksch

Compositor

Mukul

Festivais

oberhausen kurzfilmtage
shortfilmfestival Uppsala
London BFI Film festival
winterthur kurzfilmtage

Você também pode curtir