Júris

Júris

Competitiva

Tatiana Carvalho Costa

Professora e pesquisadora nas áreas de Comunicação e Cinema. Doutoranda em Comunicação Social pela UFMG. Professora no Centro Universitário UNA (BH) e coordenadora do projeto de extensão universitária PRETANÇA. Na UFMG, integra os grupos de estudos/pesquisa Poéticas da Experiência e CORAGEM – Comunicação, Raça e Gênero e é colaboradora do NUH – Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT. Participa do movimento segunda PRETA, é colabora em festivais de cinema e cineclubes.

Nicolas Feodoroff

Formado em estética, Nicolas Feodoroff é crítico de arte e cinema, programador e curador. Atua como programador e membro do comitê de seleção do FIDMarseille desde 2006, sendo o responsável pela programação do FIDCampus. Leciona na Escola de Belas Artes de Marselha (ESADMM-Luminy), contribui regularmente para outras instâncias dedicadas ao cinema e à arte contemporânea (MuCEM, BAL-Paris, Mac-Marseille, ENSP-Arles…) e foi membro do júri em diversos festivais internacionais de cinema.

Cynthia García Calvo

Formada em jornalismo, foi editora-chefe do LatAm cinema durante oito anos. Trabalhou como produtora de cinema, televisão, e videoclipes na Argentina e no Chile. Em 2017 fundou a produtora CYAN, responsável pela produção executiva de Medea, de Alexandra Latishev. Atualmente desenvolve diversos projetos em diferentes países da América Latina. É Diretora de Programação do FEMCINE, Diretora de Programação e cofundadora do AMOR Festival Internacional de Cinema LGBT+ no Chile.

Outros olhares

Shai Heredia

Além de cineasta e curadora, Shai Heredia é diretora fundadora da Experimenta, bienal de arte de imagens em movimento da Índia. Ela foi curadora em festivais de cinema e espaços de arte em todo o mundo. Seus filmes I Am Micro (2012) e An Old Dog’s Diary (2015), aclamados pela crítica, foram exibidos em diversos festivais e acumularam prêmios internacionais. Heredia foi a programadora do 65º Robert Flaherty Film Seminar (NYC). Sediada em Bangalore, Heredia leciona no Instituto de Arte, Design e Tecnologia Srishti.

Maíra Bühler

Maíra Bühler é antropóloga e cineasta. Dirigiu o filme Diz a Ela Que Me Viu Chorar que estreou no True/False nos Estados Unidos e venceu o prêmio de melhor filme na mostra competitiva internacional do festival Olhar de Cinema, o Prêmio Especial
do Júri no Festival de Havana, Library Prize, no Cinéma Du Réel e Melhor Filme no festival Internacional do Uruguai. Maíra também é codiretora dos filmes A Vida Privada dos Hipopótamos, Ela Sonhou que eu Morri e Elevado 3.5.

Gil Baroni

Gil Baroni é diretor, produtor, roteirista, sócio da produtora Beija Flor Filmes. Vem realizando filmes que discutem questões voltadas ao universo LGBTQIA+, com destaque para o premiado longa-metragem Alice Júnior (2019) que fez estreia internacional na Mostra Generation do 70º Festival Internacional de Cinema de Berlim, além de ter sido selecionado para os mais importantes festivais de cinema do Brasil entre eles a mostra competitiva do 52º Festival de Cinema de Brasília.

Novos Olhares/Melhor Filme Brasileiro

James Lattimer

James Lattimer é membro do comitê de seleção do Fórum Berlinale desde 2011 e ingressou na Viennale como consultor de programação em 2018. Curador convidado da edição 2020 da Documenta Madrid. Co-diretor do curta All Still Orbit junto com Dane Komljen e co-roteirista do seu novo longa, After Water. Ele escreveu para Cinema Scope, Sight and Sound, The Brooklyn Rail e Fireflies. Co-editor da Textur, uma nova série sobre diretores contemporâneos publicada pela Viennale.

Haruka Hama

Coordena o Festival Internacional de Documentários de Yamagata desde 2001. Diretora do Tokyo Office desde 2015. Além do seu trabalho no YIDFF, trabalha com a Cinematrix na distribuição de importantes filmes de arte, tais como Pedro Costa, Kidlat Tahimik e Takamine Go. Participou de uma residência na América Latina como bolsista no Programa de Estudos do Governo Japonês para Artistas no Exterior, 2013-2014. Curadora da Programação de Cinema da Trienal de Aichi 2016.

Gerwin Tamsma

Gerwin Tamsma é programador sênior do Festival Internacional de Cinema de Rotterdam (IFFR) e atual membro do comitê artístico do festival responsável por supervisionar a programação dos longas-metragens. Trabalha com o IFFR desde 1996, sendo responsável pela curadoria de diversas retrospectivas e programas temáticos. Antes de se envolver com o IFFR em 1996, trabalhou como crítico e editor.

ABRACCINE

Stephania Amaral

Stephania Amaral é mestra e doutoranda em Estudos de Linguagens pelo CEFET MG, onde pesquisa cinema de horror realizado por diretoras brasileiras e participa dos grupos Literatécnica e Tecnopoéticas. Ex-integrante do Cinema em Cena, é podcaster, colunista e redatora e já participou de vários episódios do Cinematório, entre outros programas. Desde 2016, é parte da equipe do Feito por Elas, projeto que discute trabalhos de mulheres no audiovisual. Membra da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e do Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Susy Freitas

Susy Freitas nasceu em Manaus, AM. É crítica de cinema no site Cine Set, professora na área de Comunicação, jornalista e escritora. Membro da Abraccine desde 2017, participou das seguintes publicações da associação: Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais, Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais, Curta Brasileiro – 100 Filmes Essenciais e Trajetória da Crítica de Cinema no Brasil. Também é uma das organizadoras do livro Cine Set e a Crítica Cinematográfica no Amazonas.

Daniel Herculano

Daniel Herculano é membro da Abraccine desde 2015, Fipresci desde 2018 (Federação Internacional de Críticos de Cinema) e é um dos fundadores da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine). Foi um dos autores dos livros 100 Melhores Filmes Brasileiros, Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais, Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais e Curta Brasileiro – 100 Filmes Essenciais. Entre 2013 e 2016 foi editor de entretenimento do Tribuna do Ceará/UOL, e colunista de cinema da Band News FM (Fortaleza-CE). Crítico de cinema do O Povo Online/Jornal O Povo (2006 a 2013 e em 2018), atualmente é Publisher do Clube Cinema (www.clubecinema.com.br), e curador do www.clubebox.com. Escreve sobre cinema desde 1995, quando estreou no jornal Meio Norte (PI/MA).

AVEC-PR

Vanessa Vieira

Atriz, produtora cultural e diretora. Graduada em Cinema pela Unespar e História pela Universidade Estadual de Maringá. Dirigiu os documentários De Lá pra Cá (2015) e Tia Mide: Uma Mulher do Meu Paraná (2016). Trabalha há 20 anos em múltiplas funções na busca de narrativas que proponham a construção de novos imaginários. Participa da equipe do Festival Griot, é integrante fundadora da MAP – Mulheres no Audiovisual Paranaense e associada da APAN – Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro.

Ester Marçal Fér

É professora no Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA. Graduada em Imagem e Som pela UFSCar e mestre em Comunicação pela Cásper Líbero. É sócia-fundadora da Filmes de Abril Produções Audiovisuais, pela qual realizou os documentários Variante (2010), A Terceira Margem do Rio Unini (2012) e Tooro Nagashi (2013). Trabalhou ainda como diretora de som. Ministra aulas de roteiro e televisão e coordena o projeto de extensão Cineclube Cinelatino.

Damián Sainz

Nascido em Havana, é formado em Cinema pelo Instituto Superior de Arte de Cuba e Direção de Documentários pela Escola de Cinema e TV de San Antonio de Los Baños, estudando ainda na HEAD-Genebra. Seus filmes exploram as relações interseccionais entre nação, identidade gênero-racial e comunidades afetivas. Desde 2018, dirige o Cineclub CUIR, um projeto curatorial audiovisual queer e afro-feminista. É professor na EICTV. Trabalha como cineasta, educador, DJ e performer entre Espanha, Cuba e México.