OFICINAS – Inscrições abertas

As oficinas do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba têm o intuito de expandir e aguçar os sentidos das pessoas participantes para as mais variadas facetas do cinema e proporcionar uma experiência a mais durante os dias do festival. Excepcionalmente, este ano, por conta das recomendações sanitárias de distanciamento social, os encontros serão realizados de maneira on-line através de plataforma virtual de videconferência.
As oficinas que serão ofertadas este ano são:

– “Introdução à direção de fotografia: o pessoal é político”, por Lilis Soares – 35 vagas – 12 e 13 de outubro, das 09h30 às 12h30.
Ementa:
A oficina pretende introduzir os fundamentos básicos da direção de fotografia com foco na análise de estéticas hegemônicas e a possibilidade de se pensar a criação de novas narrativas e olhares pro mundo através da participação de novos perfis de profissionais na direção de fotografia. Serão dois dias de aula, nos quais abordaremos o panorama atual no Brasil e no mundo da área e discutiremos aspectos e escolhas técnicas na representação. Analisaremos alguns filmes e debateremos sobre a realidade do fazer fílmico no Brasil e o acesso à estrutura. Além disso, traremos referências e depoimentos de profissionais enquadrados nesses novos perfis.

– “Olhares para curtas brasileiros contemporâneos: imagens entre o aprisionamento e a libertação” por Adriano Garret – 35 vagas – 10 e 11 de outubro, das 09h30 às 12h30.
Ementa:
Tendo como ponto de partida as transformações ocorridas no cenário audiovisual brasileiro ao longo do século XXI, particularmente nos últimos dez anos, pretende-se debater as reverberações estéticas decorrentes de questões como o barateamento trazido pelas tecnologias digitais, o grande aumento do número de cursos de audiovisual, a descentralização geográfica da produção e a maior visibilidade de filmes produzidos por grupos contra-hegemônicos (mulheres, negros, LGBTs, indígenas). Para isso, o curso propõe análises de (e relações entre) curtas brasileiros contemporâneos, propondo como recorte dois blocos conceituais (O que pode o digital? e Retratos de Classe).

– “Trilha sonora”, por Daniel Simitan – 35 vagas – 13 e 14 de outubro, das 09h30 às 12h30.
Ementa:
Este curso é direcionado a todos os interessados em adquirir ou aprofundar o conhecimento sobre a relação música-imagem dentro do contexto cinematográfico, bem como conhecer o processo de concepção e criação de uma trilha sonora. Abordaremos aspectos perceptivos (naturalização, projeções e enunciados); reflexões sobre o papel da música no cinema; análise de trilhas sonoras; música como ferramenta dramática; música funcional; contraponto dialético; conceitos básicos do processo de trilha sonora; etapas presentes na elaboração de uma trilha sonora; spotting session; equipe musical de um filme; relação diretor-compositor; compositores mais influentes; cenário e perspectivas do mercado atual.

– As inscrições das oficinas vão até o dia 01 de outubro, são totalmente gratuitas e podem ser feitas CLICANDO AQUI.
– Encerradas as inscrições, caso haja mais inscrites que vagas, será feito um processo de seleção.
– Es participantes selecionades para participar das oficinas serão avisades por e-mail fornecido no ato de inscrição.
– Cada pessoa poderá se inscrever em apenas uma única oficina.
– Somente maiores de 16 anos podem se inscrever.
– Em caso de desistência, deve-se avisar a produção do festival com até 05 dias de antecedência, através do e-mail info@olhardecinema.com.br
– O certificado digital (.pdf) será emitido somente para quem participar dos dois dias de oficina e será enviado por e-mail em até 30 dias após o término do evento.

Confira o passo-a-passo de como se inscrever: