A Edição Especial do Olhar de Cinema já está no ar!

A partir de agora você já pode conferir as 9 produções que estão disponíveis na nossa Edição Especial online do festival.

Acessando olhardecinema.com.br/online você tem acesso aos filmes, podendo alugar por R$5 e tendo até 3 dias para assistir.

Os filmes ficarão disponíveis de hoje, dia 3, até o dia 11 de junho em nosso site. Pela MUBI também estarão outros 8 filmes que ficarão disponíveis por 30 dias cada um.

Confira abaixo as lista dos filmes desta edição:

No site do Olhar de Cinema

74: The Reconstitution of a Struggle
de Read e Rania Rafei (Líbano, 2012)

O Tempo Passa como um Leão que Ruge
de Philipp Hartmann (Alemanha, 2013)

João Bénard da Costa – outros amarão as coisas que eu amei
de Manuel Mozos (Portugal, 2014)

Ming of Harlem: Twenty one storeys in the air
de Phillip Warnell (Reino Unido, USA, Bélgica, 2014)

I am the People
de Anna Roussillon (França, 2014)

Irmãos da Noite
de Patric Chiha (Áustria, 2016)

Ama-san
de Cláudia Varejão (Portugal, Suíça, 2016)

Homens que Jogam
de Matjaž Ivanišin (Eslovênia, Croácia, 2017)

No Salão Jolie
de Rosine Mbakan (Bélgica, 2018)

Na MUBI

03/6 – El mar la mar, de Joshua Bonnetta e J.P. Sniadecki (Estados Unidos, 2017)

04/6 – A Vizinhança do Tigre, de Affonso Uchôa (Brasil, 2014)

05/6 – Um Conto de Inverno Proletariado, de Julian Radlmaier (Alemanha, 2014)

06/6 – As Hiper Mulheres, de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takuma Kuikuro (Brasil, 2011)

07/6 – Sol Alegria, de Tavinho Teixeira e Mariah Teixeira (Brasil, 2018)

08/6 – Espero a tua (re)volta, de Eliza Capai (Brasil, 2019)

09/6 – E agora? Lembra-me, de Joaquim Pinto (Portugal, 2013)

10/6 – Girimunho, longa de estreia dos brasileiros Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina (Brasil/Espanha, 2011)

O dinheiro arrecadado com os alugueis dos filmes em nosso site será revertido para duas ações de combate ao COVID-19. Metade do arrecadado será revertido para a ong Usina das Ideias que nasceu em 2015 na favela do Parolin em Curitiba, com o objetivo de levar ações e atividades sociais e culturais para crianças, jovens, adultos e idosos moradores ou não da favela. E durante a pandemia está distribuindo máscaras para as famílias se protegerem do coronavírus. Já tendo distribuído milhares de unidades no Parolin, em São José dos Pinhais e em Matinhos e mais cerca de 500 unidades para Arapongas. A outra metade será destinada a uma vaquinha que um grupo de profissionais do audiovisual do Paraná decidiu criar para arrecadar fundos e ajudar os profissionais da área mais vulneráveis e afetados pela paralisação do mercado em decorrência da pandemia. O intuito é dar suporte alimentar e financeiro aos profissionais do mercado de Curitiba, enquanto se define um protocolo e todos possam voltar de forma segura aos sets de filmagem. São produtores, técnicos, equipe de câmera, som, efeitos e tantas outras funções que fazem o mercado se movimentar, levar informação, entretenimento e divulgar produtos e serviços.