Selecionados – Longas Metragens Brasileiros

Confira os longas-metragens brasileiros selecionados para as mostras principais do #6olhardecinema. Todos os filmes inéditos no Brasil! Ainda serão anunciados outros longas brasileiros nas demais mostras do festival.

Competitiva | Longa
 
FERNANDO
/ Fernando
2017, 70’, DCP, Documentário, Ficção
Igor Angelkorte, Julia Ariani, Paula Vilela

O filme revela a vida de um professor-artista com 74 anos no Brasil hoje. Fernando é provocado a interpretar a própria vida, mesclando realidade e ficção. Diante de um grave problema de saúde, ele segue uma rotina preenchida de projetos e desejos na arte.

NAVIOS DE TERRA
/ Land Vessels
Brasil, 2017, 70’, DCP, Híbrido
Simone Cortezão

Há anos a montanha é deslocada entre dois países (Brasil e China). Rômulo, ex-minerador e agora marinheiro, segue levando parte da montanha e vai ao encontro de outra. Na imensidão do mar, ele conhece outros viajantes, e em momentos febris encontra as memórias e o espírito da terra. Num cotidiano atravessado por outras línguas que ele não fala, mesmo sem entender, as conversas em desencontro acontecem. Assim, Rômulo vai enfrentar dias lentos na imensidão do oceano até o outro continente.

Outros Olhares | Longa
 
A CASA DE LUCIA
/ Lucia’s Home
Brasil, 2017, 70’, DCP, Documentário
João Marcelo, Lucia Luz

Recém-casada, Lucia deixou a Síria às pressas com a família de seu marido. Vivendo em condição de refúgio no Brasil há dois anos, uma viagem inesperada leva Lucia ao reencontro de seus pais e irmãos, que moram no Kuwait. Através de registros feitos por ela mesma, conhecemos sua história pessoal, e entendemos as constantes mudanças que afetam seu mundo.

 
HOMEM LIVRE
/ Free man
Brasil, 2017, 84’, Ficção
Alvaro Furloni

Após anos na cadeia por um crime que chocou o país, Hélio Lotte, um ex-ídolo do rock, encontra abrigo numa pequena igreja evangélica. Ele só quer ser esquecido, mas seu passado volta para assombrá-lo. Em meio à hostilidade crescente dos fiéis e à sua própria paranoia, Hélio pressente que algo de ruim está prestes a acontecer mais uma vez.


MEU CORPO É POLÍTICO
/ My body is political
Brasil, 2017, 72’, DCP, Documentário
Alice Riff

Meu corpo é político aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem em periferias de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social dos personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

 Novos Olhares
 
GARATUJAS, BADAMECOS E OUTROS MONSTROS
/ Scribbles, Doodles and other Monsters
Brasil, 2017, 75’, DCP, Documentário, Experimental
João Castelo Branco, Elizabeth Moreschi

Em uma turma de pré-escola da rede pública crianças de quatro e cinco anos desenham e pintam. Elas nos mostram a importância do traço, da composição e do próprio ato, que segue o caminho das brincadeiras de faz de conta e tem um importante papel no processo de significação do mundo, num misto de surrealismo e de Action painting espontâneos. Os desenhos e pinturas também fazem emergir os monstros que habitam as profundezas das sombras de cada um de nós.

 

Mirada Paranaense

ENTRE NÓS, O ESTRANHO
/ Among Us, The Stranger
Brasil, 2016, 83’, DCP, Documentário

Guto Pasko

Em Prudentópolis no sul do Brasil, 75% da população são de origem ucraniana. Lá, os “brasileiros” sempre foram obrigados a compartilhar mesmo que involuntariamente, dos usos e costumes desse povo, que os “impôs” no dia-a- dia da população local por mais de um século, gerando muitos conflitos com quem não é ucraniano. Mas o processo de aculturação chegou, e para todos.

Confira os dias e horários das sessões em olhardecinema.com.br/2017/filmes/