+ Jacques Tati na Cinemateca de Curitiba

O Olhar de Cinema – FIC em parceria com a Cinemateca de Curitiba irá exibir todos os filmes do realizador francês nos dia 23 (terça) e 24 (quarta). A exibição será em Blu-ray e a entrada é gratuita.

23/06 – terça-feira

15hs
Escola de carteiros / L’école dês facteurs (1946) /França, 16′, Ficção
Rapidez e eficiência, é isso que um bom carteiro deve aprender! A missão é simples: reduzir a duração do turno necessário para cumprir o tempo de entrega do serviço de correio aéreo. Em uma pequena agência dos correios no interior, três carteiros, entre eles François, pressionados pelas ordens de seu superior, descumprem o tempo todo, bicicleta à mão, cada um dos procedimentos necessários para a entrega da correspondência.
Carrossel da esperança / Jour de fête (1949)/ França, 79′, Ficção
Primeiro longa-metragem de Jacques Tati, nesta comédia francesa, François (Jacques Tati) é um carteiro carismático que conversa regularmente com os vizinhos ao fazer suas entregas. Quando um circo itinerante para na cidade, eles mostram um filme que apresenta o serviço postal dos Estados Unidos como uma organização de notável velocidade e precisão.

17hs
Forza bastia (1978) / França, 27′, Documentário
Um filme de Jacques Tati e Sophie Tatischeff.
Obra póstuma do diretor Jacques Tati, o filme foi finalizado por sua filha, que editou o material esquecido que havia sido descoberto no acervo pessoal do diretor.
As aventuras de M. Hulot no tráfego louco / Trafic (1971) / França, 105′, Ficção
Monsieur Hulot, o designer de uma van experimental para acampamento a conduz pelas estradas da França e da Bélgica a caminho do Salão do Automóvel de Amsterdã, onde o seu protótipo será exibido. Mas, com diversas paradas e problemas mecânicos, além de uma revista alfandegaria e um acidente, a estrada para Amsterdam torna-se longa e perigosa. Será que Hulot e sua van conseguem chegar à exibição?

19h30
Cours du soir (1967) / França, 27’, Ficção
Um filme de Nicolas Ribowsky.
Filmado enquanto era rodado o longa-metragem Playtime, este curta-metragem usa o cenário e elenco do filme, Homens de Negócios são transformados em colegiais cuidadosas e descobrir as diferentes formas de fumar cigarros, montando um cavalo, ou cair da escada.
Playtime – Tempo de diversão / Playtime (1967) / França, 125′, Ficção
Monsieur Hulot é definido em contato com um oficial americano que está na esperança de conseguir um emprego em uma Paris do futuro. Embora em seu caminho ele encontra um grupo de turistas norte-americanos do sexo feminino, resultando em todos o tipo de caos.

24/06 – quarta-feira

15hs
On demand une brute (1934) / França, 23′, Ficção
Um filme de Charles Barrois. Escrito por Jacques Tati.
Um homem que sonha em ser um ator está à procura de um emprego a qualquer custo e aceita a primeira oferta que ele recebe sem nem ao menos pensar. Ele encontra-se frente a frente com um lutador formidável: Grossof de Tartar.
Parada / Parade (1974) /França, 89′, Ficção
O último filme de Tati ressoa como um tributo alegre ao espetáculo ao vivo, invocando as suas próprias origens na sala de música.

17h15
Gai demanche (1935) / França, 21′, Ficção
Um filme de Jacques Berr. Escrito por Jacques Tati e Clown Rhum.
Dois amigos sem dinheiro têm a idéia de comprar um micro-ônibus, a fim de enganar os turistas que querem visitar a área local. Mas este é apenas o início da aventura.
As férias do Sr. Hulot / Mr. Hulot’s holiday (1953) / França, 87′, Ficção
Em um resort litorâneo na costa Atlântica, os turistas da cidade grande em férias seguem com seus modos urbanos. O pueril e desastrado Monsieur Hulot (Jacques Tati) chega em seu velho carro, acidentalmente destruindo a tranquilidade de seus colegas hóspedes no Hotel de laPlage, que meramente tentam aproveitar as férias.

19h30
Soigne tan gauche (1936) / França, 13′, Ficção
Um filme de René Clément. Escrito por Jacques Tati.
Roger, agricultor, sonha em se tornar um boxeador e, de fato, o treinamento ocorre apenas no quintal de sua fazenda. Mas as lutas tiveram que parar. Enquanto ele estava fingindo uma vitória, ele é descoberto e o levam para um ringuel. Mas uma coisa ainda está faltando: ele não tinha experiência de boxe e não sabe nada sobre esta nobre arte. Será que o livro que o carteiro deixou na cadeira irá ajudá-lo a adquirir com pressa as técnicas necessárias para o seu triunfo?
Meu tio / Mon oncle (1958) / França, 116′, Ficção
Um filme de Jacques Tati.
Monsieur e Madame Arpel vivem em uma casa ultramoderna em um bairro impessoal. Nesse universo excessivamente organizado, brincadeiras, perigos e o humor não encontram espaço e seu filho, Gérard, se entedia. Mas seu tio, Monsieur Hulot, irmão de Madame Arpel, um personagem não convencional e desajeitado, aparece de surpresa…